Protesto pede apuração de suposto caso de abuso na Câmara de Montes Claros


Homens e mulheres fizeram um protesto silencioso na manhã desta terça-feira (6), na Câmara Municipal de Montes Claros, no Norte de Minas. A intenção foi pedir mais agilidade na apuração de um suposto abuso, ocorrido na própria casa legislativa. Segundo a Polícia Militar, uma jornalista de 24 anos que trabalha no legislativo registrou uma ocorrência, contra o chefe dela, que também é jornalista. Segundo o relato, a jovem disse que foi agarrada pelo chefe do setor de comunicação, no momento em que os dois estavam sozinhos em uma sala. O suspeito de 59 anos ainda teria abraçado a mulher, acariciado e dado uma mordida no pescoço da vítima. Ainda segundo o boletim de ocorrência, a mulher gritou, pediu socorro e em seguida procurou a polícia. A denuncia também foi feita ao presidente da casa, que pediu a abertura de uma comissão interna para apurar o caso.




Comentários