Sábado: Caixa antecipa para sábado última fase de saques do FGTS


A Caixa Econômica Federal antecipou para o próximo sábado (08) o pagamento das contas inativas do FGTS para trabalhadores nascidos no mês de dezembro. Esta é a última fase de pagamentos e ela estava prevista para acontecer só na sexta-feira (14) da outra semana. Mais de 2,5 milhões de brasileiros têm direito ao saque. O valor total ultrapassa R$ 3,5 bilhões.

Para atender aos trabalhadores que têm direito ao saque, cerca de 2 mil agências da Caixa vão funcionar no sábado, entre 9h e 15h. No Sul de Minas são 30 agências, entre elas, as de Andradas, Boa Esperança, Caldas e Camanducaia. As unidades terão atendimento exclusivo para realizar pagamento de contas vinculadas FGTS, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

Além disso, no dia 10 de julho, as agências vão abrir as portas com duas horas de antecedência para pagamento exclusivo de contas inativas do FGTS.

 

Prazo para saque

O trabalhador tem até o dia 31 de julho para sacar o dinheiro. A data vale para todos os trabalhadores, inclusive, os que tiveram o dinheiro liberado nas datas anteriores.

 

Canais de pagamento e documentação:

Valores até R$ 1,5 mil podem ser sacados no autoatendimento, somente com a senha do cartão Cidadão. Para valores até R$ 3 mil, o saque pode ser realizado com o Cartão do Cidadão e senha no autoatendimento, lotéricas e correspondentes CAIXA. Acima de R$ 3 mil, os saques devem ser feitos nas agências CAIXA.

Para facilidade no atendimento, os trabalhadores devem sempre ter em mãos o documento de identificação e Carteira de Trabalho, ou outro documento que comprove a rescisão de seu contrato. Para valores acima R$ 10 mil é obrigatória a apresentação de tais documentos.

Para saques acima de R$ 10 mil de uma das contas é preciso apresentar a carteira de trabalho. Se houver alguma falha no registro das suas informações, a carteira de trabalho ajuda a corrigir os dados no sistema do FGTS. Por isso, em todos os casos, é melhor levar também a carteira de trabalho e, se possível, a rescisão do contrato com a empresa.




Comentários