Uso ilegal de verba: 2 servidores e 3 ex-vereadores são condenados


E, ontem, a justiça condenou por improbidade administrativa, dois servidores públicos e três ex-presidentes da Câmara Municipal de Serrania, no sul de Minas. Na ação civil pública, a promotoria de justiça de patrimônio público de Alfenas, comarca da qual Serrania faz parte, acusou os cinco de enriquecimento ilícito, danos aos cofres públicos municipais e violação dos princípios da administração pública no período de 2012 a 2015. A justiça aceitou as alegações do Minitério Público e condenou os três ex-vereadores, João Batista da Silva, José dos Reis Garcia e Elton Bueno dos Santos, a devolverem R$ 94 mil aos cofres públicos. Eles também tiveram os direitos políticos suspensos por dez anos. Dos três apenas, Elton Bueno continua exercendo cargo público. Ele é o atual vice-prefeito da cidade. Já os servidores, Fabiano Dias Moreira e Emerson Moreira de Souza perderam a função pública e vão ter que ressarcir cerca de R$ 47 mil aos cofres públicos.



O advogado Saulo Goulart, que representa os servidores Emerson Moreira de Souza e Fabiano Dias Moreira, informou que vai entrar com um recurso de apelação no que se refere à condenação na ação civil pública. Em relação à ação criminal, os acusados afirmam que não houve qualquer ilegalidade na solicitação e uso das diárias, somente obedecendo ordens da presidência da Câmara.

 

O ex-vereador e atual vice-prefeito de Serrania, Elton Bueno dos Santos, informou que aguardava a audiência para esclarecer para a justiça as informações que vão comprovar a inocência dele. Ele alega ainda que foi ele quem levou para a promotoria as informações que deram origem a esse processo.




Comentários